quinta, 21 de setembro de 2017 - 15:46h
Segurança dos portais geridos pelo GEA será reforçada
Para minimizar os riscos de invasão, os endereços eletrônicos serão criptografados
Por: Andreza Teixeira

O Governo Estado do Amapá (GEA) vem investindo de forma cada vez mais intensa no setor tecnológico. Somente para ampliar o sistema de segurança da área, foram destinados R$ 1,5 milhão desde 2015 garantindo que o GEA possa gerir da melhor forma possível cerca de 100 endereços eletrônicos (entre fixos e temporários).

A medida demonstrou-se eficaz ao garantir que, neste período, nenhum portal mantido pelo Centro de Gestão da Tecnologia do Amapá (Prodap) sofresse invasões prejudiciais ao seu funcionamento e que poderiam causar transtorno, uma vez que há endereços eletrônicos que disponibilizam serviços à população, como o desenvolvido pelo governo para a Companhia de Àgua e Esgoto do Amapá (Caesa), no qual o usuário pode solicitar, por exemplo, a segunda via de sua conta mensal.

“Esses portais estão mais seguros hoje em dia do que há três anos.  Houve tentativas de invasão, mas nenhuma delas se concretizou devido ao nosso investimento alto em segurança”, pontuou o diretor-presidente do Prodap, Lutiano Silva.

A partir de novembro de 2017, o sistema de segurança ganhará um reforço a mais: os portais do GEA passarão por uma certificação digital que garantirá a mudança de protocolo (regras que autorizam a troca de informações entre um computador e um servidor que abriga um site). A ação diminuirá, ainda mais, o risco de invasão dos endereços eletrônicos governamentais.

O coordenador de Produção do Prodap, Danillo Vaz, explica que atualmente os portais geridos pelo Prodap funcionam utilizando o protocolo HTTP (Protocolo de Transferência de Hipertexto, em português) que possui a desvantagem de não ser criptografado tornando-se assim vulnerável a prática de phishing (fraude eletrônica) e à ação de hackers (pessoas mal intencionadas).

Por esse motivo, endereços eletrônicos passarão a utilizar o protocolo HTTPS (Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro, em português), uma ferramenta mais segura por ser criptografada. “O protocolo  HTTPS  é utilizado, por exemplo, em sites de bancos, para que os clientes possam digitar seus dados sem correr o risco de expor essas informações, pois elas não pode ser descriptografadas por terceiros. Isso também acontecerá em nosso sistema”, explicou o coordenador.

ANEXOS
NOME DO ARQUIVO
LEI Nº537-2017-PMO- DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA LEI ORÇAMENTÁRIA PARA O EXERCICIO DE 2018, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Baixar
NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
Rua São José, nº 290 - Cep: 68900-110, Macapá - AP - (96) 3131-2608 - ouvidoria@prodap.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2018 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá